O Nova Post tem como objetivo trazer um jornalismo de qualidade a partir das coberturas e análises nas áreas de tecnologia cotidiana (smartphones, televisores, etc.), games (jogos para computador, videogames, mobile e e-sports, englobando também o universo feminino) e internet das coisas.
d

The Point Newsletter

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error.

Follow Point

Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

HyperX Cloud Revolver S: Um headset 7.1 excelente

Com Dolby 7.1 e conforto acima da média, HyperX Cloud Revolver S é um excelente headset para quem busca um modelo multiuso e para o dia todo.
Com Dolby 7.1 e conforto acima da média, HyperX Cloud Revolver S é um excelente headset para quem busca um modelo multiuso e para o dia todo.

Desde que voltei a jogar Counter Strike, tenho virado o “maluco do headset”. Sempre procurando a melhor qualidade de som e voz, conforto e, é claro, design. Por isso, hoje começo uma série de avaliações de alguns headsets, mostrando os pontos positivos e negativos para quem busca um aparelho para jogar e se adaptar ao dia a dia. A estrela do primeiro texto é o HyperX Cloud Revolver S, modelo 7.1 da marca americana. Confira abaixo a opinião sobre o modelo.

Item #01: Qualidade de som e voz

Quando falamos de headset, a qualidade de som e voz precisa ser o primeiro item. Afinal, é o mínimo que se espera de um… headset! No caso do HyperX Cloud Revolver S, estamos falando de um aparelho com qualidade surround Dolby 7.1 (simulada por uma placa de áudio USB que vem com o modelo), tecnologia que faz toda a diferença dentro de um jogo de FPS, por exemplo.

O controle externo permite que você ative o sistema Dolby com um simples botão, além de alternar entre três predefinições de equalização (boost, vocal e flat), além de um botão para cortar o microfone instantaneamente. Particularmente achei um pouco chato ativar as predefinições – selecionadas por um “botãozinho” lateral – então deixei o Dolby ativado 100% do tempo.

Com o sistema ativado, senti que – tanto para jogar, quanto para ouvir música – o Revolver S é um headset com graves fortes e som bem limpo. Segundo a HyperX, o driver de 50mm é o ponto que faz a diferença neste modelo.

Já o microfone com cancelamento de ruído foi um dos pontos que mais gostei. Ele realmente diminui a captação dos ruídos externos e deixa a voz bem limpa (principalmente para quem usa o Discord, aplicativo de voz para gamers). No quesito qualidade de som e voz, o Revolver S cumpre com louvor o seu papel, visto que é um modelo na faixa dos R$ 700 – 800.

Item #02: Conforto

A questão conforto é essencial para quem usa o headset durante o dia todo (o meu caso). Já adianto que testei vários modelos, mas nenhum é tão confortável quando o Revolver S. A “culpada” é uma espuma inteligente exclusiva da marca, feita de “memory foam”, ela é bem semelhante à espuma encontrada em travesseiros viscoelástico. Isso faz uma baita diferença!

Outro ponto positivo é o ajuste superior com elástico. Ao contrário de outros modelos, não é necessário ficar ajustando o headset, porque ele prende na cabeça por meio de um elástico interno que movimenta a faixa superior. Ou seja, não importa se você tem cabeça grande ou pequena, ele já se ajusta sozinho. Mais um ponto positivo!

Item #03: Design

A parte estética é algo bem subjetivo, mas como tenho outros modelos para comparar, vamos dizer que o design dele é ok. Calma, vou explicar melhor. Visualmente ele é legal, já que tem uma pegada meio high tech / futurista, mas é só isso. Não é um modelo que possui iluminação e/ou nenhum detalhe que se destaca.

Talvez dois grandes destaques no design sejam o microfone e o fio. Além de ser destacável, o microfone é maleável e se ajusta bem próximo a boca. Já o fio, ao contrário de vários outros modelos, o Revolver S vem com o fio de pano, o que – e muito – a durabilidade.

Item #04: Durabilidade

Já que falamos sobre durabilidade no design, nada melhor do que abordar este tema como um dos itens. Afinal, estamos falando de um headset “caro” (não para a categoria dele, mas de um modo geral. O Revolver S tem um cabo bem grande e isso divide opiniões. Para quem está próximo do computador/notebook, é um prato cheio para se enrolar e arrancar o headset a força da cabeça (eu consegui fazer isso!). No entanto, como ele não possui peças sobressalentes e é feito de uma estrutura de aço, o aparelho aguentou bem quedas e puxões.

Item #05: Compatibilidade e preço

Para quem busca um headset multiuso, o Revolver S é uma boa alternativa, visto que ele se conecta via USB plug and play no PC, PS4 e Mac. Já no Xbox One e One S, o modelo precisa de um adaptador (infelizmente esse é um problema específico do Xbox, pois o aparelho não possui entrada 3.5mm no controle).

Já o preço, conforme havia dito mais no início, ele é um modelo que gira em torno dos R$ 700 – 800, um valor que – a primeira vista – parece alto, mas bem competitivo com modelos da sua categoria.

Designer e editor-chefe do Com limão. Como criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL e VEJA.