O Nova Post tem como objetivo trazer um jornalismo de qualidade a partir das coberturas e análises nas áreas de tecnologia cotidiana (smartphones, televisores, etc.), games (jogos para computador, videogames, mobile e e-sports, englobando também o universo feminino) e internet das coisas.
d

The Point Newsletter

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error.

Follow Point

Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

Apple Pay completa um ano no Brasil: O que mudou desde então?

Apple Pay completa um ano no Brasil
Serviço de pagamentos móvel da Apple, o Apple Pay, foi lançado no país em abril de 2018. Veja o que mudou desde então.

Eá faz quase cinco anos que o Apple Pay foi lançado nos Estados Unidos. Por aqui, no Brasil, o serviço completa o primeiro ano de vida, nesta quinta (4). A princípio disponível apenas para clientes do Banco Itaú no cartão de crédito e bandeira Mastercard, ele já teve vários avanços nestes últimos 365 dias.

Atualmente, o Apple Pay é aceito pelo Itaú, Bradesco e Banco do Brasil, sendo que apenas o Bradesco não autoriza pagamentos no cartão de débito. As bandeiras suportadas são as principais, Visa e Mastercard.

Para efetuar o pagamento, basta autenticar a compra com o dedo usando o Touch ID ou o rosto, com o Face ID. O serviço funciona tanto em maquininhas de lojas físicas, quanto aplicativos e sites. O usuário precisa ter um iPhone 6 ou superior, mas também pode usar o Apple Watch, iPads ou MacBooks com Touch ID, como o novo Air e o MacBook Pro com Touch Bar, para realizar pagamentos.

O serviço está disponível em mais de 30 países e desde que chegou ao Brasil, já foi expandido para outros oito. Por aqui, também, o Apple Pay tem como concorrente o Samsung Pay e o Google Pay.

O serviço de pagamentos da Apple tem alguns parceiros, como o restaurante Bullguer, o Carrefour, Pão de Açúcar, Fast Shop, Posto Ipiranga, Livraria Cultura, Ofner, Sephora, Starbucks e Tok&Stok.

Aplicativos que aceitam o Pay vão desde a Estante Virtual, até o Magazine Luiza, Peixe Urbano, Zazcar e Zul. A lista completa você confere aqui.

O que falta?

Se comparado ao maior concorrente no Brasil, o Samsung Pay, a Apple ainda tem muito para nadar. Aceito em 16 parceiros, incluindo o Santander, o serviço de pagamento móvel da Samsung tem suporte até ao Ticket Refeição e bancos “modernos” como o Original, Trigg, Neon e Next.

Em relação à própria Apple, serviços que ainda faltam chegar aqui, atrelados ao Apple Pay, são o Apple Pay Cash e o futuro lançamento, Apple Card.

O Pay Cash permite que usuários de iPhone tenham um cartão virtual e usem esse dinheiro para transferências para outras pessoas via iMessage, além de poder fazer pagamentos por sites, apps e lojas que tenham NFC habilitado.
O Apple Card chega nos próximos meses nos Estados Unidos e vai trazer um cartão de crédito sem anuidade e completamente integrado ao Wallet, que você pode saber mais aqui.

Usando o Apple Pay

Nos vídeos abaixo, você vê como configurar e usar o Apple Pay:

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, é editor de internet do Jornal da Globo e escreve sobre tecnologia e games.