O Nova Post tem como objetivo trazer um jornalismo de qualidade a partir das coberturas e análises nas áreas de tecnologia cotidiana (smartphones, televisores, etc.), games (jogos para computador, videogames, mobile e e-sports, englobando também o universo feminino) e internet das coisas.
d

The Point Newsletter

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error.

Follow Point

Escreva sua busca acima e pressione enter para buscar. Pressione Esc para cancelar.

Primeiras impressões: por dentro do iPadOS 13

Com um sistema operacional próprio, o iPad ganha novas possibilidades. Conheça o iPadOS 13.

O iPadOS 13 está quase entre nós. Recém-anunciado na WWDC19, o sistema operacional focado nos tablets da Apple compartilha das diversas novidades que estarão presentes no iOS 13. Os desenvolvedores já podem ter uma boa ideia de como esses sistemas funcionarão e graças ao Paulo Higa, do Tecnoblog, pude testar no iPad mini 5 o novo iPadOS 13.

É importante deixar claro que este é o primeiro beta para desenvolvedores. A versão de testes para o público só sai em julho e o sistema operacional em si, só lá para setembro. Portanto, muito pode mudar.

Não leve a ferro e fogo as imagens no decorrer do texto do iPadOS 13. Vamos começar com o novo Modo Escuro?

Na tela inicial, é possível optar pelo modo tradicional, que é claro, ou o ModoE escuro. Perceba a mudança no plano de fundo e também no dock. Ao ativar o Dark Mode, o usuário terá todos os aplicativos nativos da Apple em uma coloração escura. No caso dos aplicativos de desenvolvedores, eles poderão adequar seus apps a esse novo modo.

Também é bacana ver na tela inicial como os aplicativos ficaram bem mais juntos: de quatro passou para seis; um aproveitamento melhor de espaço – e isso que estamos falando do iPad mini.

Alguns ícones tiveram algumas mudanças, como a chegada do Find My e o Lembretes, por exemplo. Agora, olha como fica a tela inicial na horizontal:

Viu? A Central de Widgets pode se integrar à tela inicial. Ao tocar na seta ao lado de “Sugestões da Siri” é como você expande os detalhes do widget.

Mesmo com a Central sempre ativada, perceba que a coluna com seis aplicativos continua ali, o que é bem bacana. Você pode acessar essa Central como de costume ou deixá-la ali, que é uma das novidades do iPadOS 13. Como você pode ver, o Modo Escuro também está integrado nela. Abaixo, você vê como ficam os Ajustes e um pouco do que você pode fazer no Modo Escuro.

Uma coisa interessante é que mesmo no Modo Escuro, a Apple tem uma preocupação com as camadas de preto. Por todo o sistema, você vai passar por tons diferentes ou tudo black, dependendo da tela que você estiver.

No Apple Music, por exemplo, você pode perceber isso. Nas opções de música dele, é mais fácil dizer que tipo de som você gosta ou quer que toque menos. De maneira geral, o app segue com um visual familiar e consistente.

Outra novidade é a possibilidade de acompanhar a letra da música em “tempo real”, mas na maioria das vezes que tentei a função, o aplicativo quebra ou não mostra o “Letras”. Faz parte, é um beta.

Novo iPadOS 13 traz as funções profissionais que você pediu

Como você talvez saiba, o meu computador é um iPad Pro de segunda geração. E quando fiz esta análise aqui do produto junto do iOS 11, já achava que ele estava pronto para atender a maioria dos usuários.

Com o anúncio do iPadOS 13, as limitações de software que antes existiam, foram praticamente eliminadas. O sistema operacional transforma o multitoque no mouse que o usuário precisa. Seja com os novos gestos de Copiar, Colar, Desfazer e Cortar ou até mesmo na maneira de organizar o trabalho.

Na imagem acima, você vê o processo que é puxar uma janela para o app principal (ou dois dividindo tela) e alternar entre essas janelas. Assim como no iPhone X, você pode jogar a barrinha branca para cima ou passar o dedo da esquerda para direita para alternar entre apps. Se você trabalha escrevendo, mandando muitos e-mails, mas quer estar sempre com a Música, Mensagens e Calendário sempre por perto, ficou ainda mais fácil.

Outra novidade que pode ajudar o seu workflow é a possibilidade de zipar e deszipar (unzip) arquivos. Hoje, ao baixar algo do WeTransfer, necessariamente você precisa de um aplicativo para extrair as informações. No iPadOS 13, através do app Arquivos, você pode comprimir diversos documentos ou apenas tocar num arquivo zipado para que seja extraído o conteúdo de dentro dele. Veja:

Aproveitando que eu falei do arquivo zip, uma função muito esperada para o iPad é o Safari com cara de desktop. Não só o navegador vai ajustar automaticamente as páginas da web da melhor maneira possível, ele também vai ser mais Safari do Mac quando você baixar algo nele.

Com o novo gerenciador de downloads, os seus arquivos baixados vão para o Files (aka. Arquivos) e você também consegue saber no navegador quanto tempo vai demorar para fazer o download de algo, como você vê nessa imagem abaixo:

Há muito mais no iPadOS 13, como a opção de trabalhar com as suas fontes preferidas dependendo do aplicativo e aproveitar de uma latência ainda menor do Apple Pencil. Tem também toda a performance do sistema que vai abrir aplicativos mais rápido e fazê-los pesar menos. Se o seu iPad Pro usa Face ID, o reconhecimento facial ficará 30% mais rápido.

Há muito o que explorar no iPadOS 13 e iOS 13 e em breve nós traremos mais conteúdos sobre os novos sistemas operacionais da Apple.

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, é editor de internet do Jornal da Globo e escreve sobre tecnologia e games.