O Nova Post tem como objetivo trazer um jornalismo de qualidade a partir das coberturas e análises nas áreas de tecnologia cotidiana (smartphones, televisores, etc.), games (jogos para computador, videogames, mobile e e-sports, englobando também o universo feminino) e internet das coisas.
d

The Point Newsletter

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error.

Follow Point

Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

Conheça duas tecnologias que promovem a equidade na sociedade

Samsung Áudio Acordes e o Tapete de Acessibilidade, da Ford, são duas tecnologias que promovem a equidade para pessoas com deficiência visual e de mobilidade.

Nos últimos tempos tenho mergulhado no universo da inovação social (no nosso site irmão, o InovaSocial, já são mais de 600 textos sobre o assunto) e isso tem me feito pensar mais na questão da inclusão. Você sabe qual a diferença entre igualdade e equidade? A diferença parece bem sutil, mas faz uma grande diferença. Enquanto a igualdade é um estado de equivalência, ou seja, onde as coisas são iguais, a equidade é a adaptação de algo para que haja igualdade. Parece complicado, mas vamos ao exemplo. Você já deve ter visto uma ilustração em que três crianças olham sobre um muro. Na igualdade, todas usam o mesmo caixote para transpor o muro, e o menorzinho continua sem conseguir. Já na equidade, caixotes de diferentes tamanhos fazem com que as crianças fiquem do mesmo tamanho e posso superar o obstáculo.

Quando falamos em integrar pessoas à sociedade, sem que haja diferenciação entre elas, estamos falando mais em equidade, do que igualdade. Isso porque cada um tem a sua necessidade e diferença. A tecnologia é algo que tem ajudado bastante nesta questão e as empresas parecem ter entendido a questão da necessidade de adaptar cenários para diferentes públicos (equidade).

Hoje trazemos dois exemplos bem interessantes. O primeiro, chamado Samsung Áudio Acordes, é um aplicativo que reúne 10 módulos gratuitos de áudio-aulas para que pessoas com deficiência visual possam aprender a tocar violão.

Desenvolvido pela Samsung Brasil, a versão atualizada do aplicativo soma 71 áudio-aulas de introdução ao instrumento. O projeto promove a inclusão por meio da música e faz parte do posicionamento global da Samsung “Do What You Can’t”, propósito que tem como objetivo incentivar as pessoas a superarem as barreiras e irem além com o apoio da tecnologia.

Com abordagens que vão desde Introdução ao curso de violão, passando por primeiros passos, até músicas com alto grau de dificuldade, as aulas abordam temas como história do violão no Brasil, diferenças entre corda de aço e de nylon, e conceitos básicos de notas musicais, acordes, cifras e ritmo. Os módulos estão disponíveis no aplicativo e também no site da iniciativa, que já recebeu mais de 185 mil visitantes únicos em pouco mais de dois meses no ar. O aplicativo está disponível para download gratuito na Play Store para smartphones e tablets com Android a partir da versão 4.4, além de também poder ser acessado pelo site.

Já o segundo exemplo é um protótipo que conheci na última terça-feira (23), durante a prévia da Ford para o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo 2018, que acontece entre os dias 08 e 18 de novembro. O tapete de acessibilidade é um acessório inovador, desenvolvido para ajudar na movimentação de cadeirantes nas ruas.

O acessório transforma o tapete do porta-malas do EcoSport em uma ferramenta móvel. Ele pode ser dobrado e encaixado atrás da cadeira de rodas e usado quando necessário para a transposição de guias e desníveis no caminho. Quando aberto, o tapete automaticamente fica rígido, permitindo que a cadeira deslize até o local de acesso. Feito de materiais selecionados, como alumínio aeronáutico e revestimento de EVA, ele é leve e tem capacidade de suportar até 250 kg. O projeto foi desenvolvido pela Ford em parceria com a agência GTB e o estúdio Code. Para quem quiser conhecer o protótipo, ele estará disponível no Salão do Automóvel.

Designer e editor-chefe do Com limão. Como criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL e VEJA.