Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post
apple-app-store-nova-post

Apple

Apple muda regras da App Store e permite links para algumas assinaturas fora da loja

Apps de leitura, que na verdade englobam também jornais e serviços de streaming de música e vídeo, terão importante mudança na App Store.

Na noite desta quarta-feira (1), a Apple anunciou uma das maiores mudanças dentro da App Store. Após a Comissão de Comércio do Japão chegar ao fim a uma investigação sobre a loja de aplicativos da Apple, a empresa americana decidiu que aplicará uma mudança mundial.

A partir do próximo ano, desenvolvedores de aplicativos de leitura poderão linkar dentro de seus aplicativos uma página da web para usuários acessarem as suas contas, o que também inclui a possibilidade de assinar um conteúdo fora da App Store.

De acordo com a Apple, os “reader” apps são aqueles que contam com “compra de conteúdos anteriores ou assinatura de conteúdos para revistas digitais, jornais, livros, áudio, música e vídeo.”

Portanto, apesar de ainda não permitir pagamentos de terceiros dentro da App Store, a empresa de Cupertino permitirá que a Netflix e o Spotify, por exemplo, coloquem um link em seus aplicativos para que os usuários assinem esse serviços em suas próprias páginas da internet com o pagamento preferido por essas empresas.

A Apple diz que antes dessas mudanças tomarem efeito em 2022 na App Store, a empresa atualizará as suas diretrizes e processos de análise para garantir que os usuários de apps de leitura continuam com uma experiência segura na App Store.

“A confiança na App Store é tudo para a gente. O foco da App Store sempre foi de criar uma experiência segura para todos os usuários, enquanto os ajuda a encontrar bons aplicativos nos dispositivos que eles amam.”

Phil Schiller, Apple Fellow que cuida da App Store

No comunicado, Schiller diz ter respeito pela comissão japonesa e que aprecia o trabalho que fizeram juntos, o que “ajudará desenvolvedores de apps de leitura tornarem mais simples a maneira que os usuários lidarão com suas assinaturas enquanto protegem a privacidade e mantém a confiança deles.”

Na semana passada, a Apple também anunciou mudanças na App Store para desenvolvedores americanos, mas que pouco mudou de fato a situação deles.

No comunicado, a empresa diz que chegou a um acordo com os desenvolvedores americanos após uma ação judicial. Confira o que mudou:

  • Manter o App Store Small Business Program do jeito que é por mais três anos, ou seja, desenvolvedores que fazem menos de US$ 1 milhão por ano têm apenas um desconto de 15% nas tarifas;
  • Manter a busca da loja de apps baseada em downloads, avaliações e relevância por mais três anos;
  • Dar mais flexibilidade para desenvolvedores contatarem seus consumidores, como por e-mail;
  • Expandir os valores que desenvolvedores podem escolher em seus apps para mais de 500 opções;
  • Adicionar mais informações sobre o processo de revisão de aplicativos;
  • Criar um relatório anual de transparência sobre o processo de revisão de apps;
  • Apple também criará um fundo de assistência para pequenos desenvolvedores nos Estados Unidos que sofreram com os efeitos da Covid-19.

Agora, basta esperar para saber como essas mudanças influenciarão a loja de aplicativos da empresa e a experiência dos usuários da Apple.

Leia também:

Apple

Disponível ainda este ano no Brasil, Apple Fitness+ é o serviço da Maçã para donos de Apple Watch que querem uma vida mais saudável.

Apple

Em sua maior atualização, o novo iPad mini promete ser a escolha mais poderosa para quem quer um tablet compacto e com tecnologias de...

Apple

Apresentado no evento "Da Califórnia Para o Mundo", o novo iPad de entrada está mais potente do que nunca e com novidades "pro".

Apple

"California streaming" é a confirmação da Apple para o evento de 14 de setembro, onde a empresa deve apresentar o novo iPhone 13.