Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post

Apple

Novo MacBook Pro ganha primeiro redesign em anos e muito mais

Apple traz diversas portas de volta ao MacBook Pro, que ganha tela com tecnologia miniLED e ProMotion, além de chips M1 mais potentes.

A Apple anunciou nesta segunda-feira (18) o novo MacBook Pro. Disponível em 14 e 16 polegadas, os modelos trazem o primeiro redesign em pelo menos cinco anos nos notebooks profissionais da empresa. Não apenas isso, este é o MacBook que comprova que a Apple ouviu os seus usuários mais “Pro” e corrigiu todos as escolhas “corajosas” do passado.

Design, telas e conectividade

Começando pelo design, o novo MacBook Pro vem nas cores prateado e cinza espacial. Ao abri-lo, é possível perceber que a Apple acabou com a Touch Bar e trouxe de volta as teclas de função, deixando o teclado mais parecido com aquele lançado para o iMac de 24 polegadas.

Outro ponto importante de mudança é a tela. As bordas laterais ficaram mais finas e a borda superior também, apesar de que ali o usuário encontra um “notch” igual ao do iPhone X. “Notch” é a interferência na parte superior do iPhone X ou superior que fica guardado os sensores de câmera e do Face ID.

Aqui, neste caso, a Apple não incluiu a tecnologia do Face ID, mas melhorou a webcam que agora passa a ter resolução 1080p. Além disso, a empresa torna possível esconder esse recorte na tela ao usar o Modo Escuro, por exemplo.

A nova tela usa a mesma tecnologia do iPad Pro: miniLED, o que garante cores vibrantes e preto profundo com milhões de pixels espalhados pelo display. Graças à tecnologia ProMotion, a tela se adapta ao que você está fazendo, podendo funcionar em uma taxa de atualização de até 120Hz.

Agora, ao olhar para as laterais do MacBook Pro, também é possível perceber que o novo MacBook Pro está recheado de novas portas. São elas:

  • Três entradas Thunderbolt (USB-C);
  • Porta HDMI 2.0;
  • Entrada para cartão SD;
  • Entrada para fone de ouvido;
  • Porta MagSafe 3 para carregamento.

Conheça o poder dos chips M1 Pro e M1 Max

Para acompanhar esse redesign, agora é possível escolher entre dois processadores nos novos MacBooks Pro: o M1 Pro ou o M1 Max.

Começando pelo M1 Pro, ele conta com até dez núcleos de CPU com oito núcleos de alta-performance e dois de alta eficiência, além de uma GPU com até 16 núcleos.

Com isso, o processador M1 Pro traz uma performance de CPU até 70% maior que o seu antecessor e uma performance de GPU até 2x mais veloz. O novo processador também consegue traz até 32GB de RAM.

Já o processador M1 Max consegue ir além. Apesar de ter os mesmos dez núcleos de CPU, ele traz o dobro de GPU com até 32 núcleos o que o torna quatro vezes mais rápido que o seu antecessor, o MacBook Pro com M1. Ele também pode trazer até 64GB de RAM.

Com isso, é possível editar até 30 canais de gravações em 4K ProRes ou sete canais de gravações em 8K ProRes, algo impossível em outros notebooks. De maneira geral, desenvolvedores, produtores de vídeo, editores de imagem, entre outros profissionais perceberão diferenças gritantes ao realizarem as suas tarefas diárias.

Bateria de sobra para poder que transborda

De acordo com a Apple, o MacBook Pro de 14 polegadas conta com até 17 horas de reprodução de vídeo, o que é 7 horas a mais que o modelo anterior, enquanto a versão de 16 polegadas consegue segurar até 21 horas de reprodução de vídeo, dez horas a mais que o modelo Intel de 2019.

De maneira prática, desenvolvedores que trabalham no Xcode conseguem compilar até quatro vezes mais códigos e fotógrafos podem passar até duas vezes mais tempo no Adobe Lightroom Classic editando imagens.

Usuários podem usar o carregador MagSafe 3 ou a porta Thunderbolt para carregar o novo MacBook Pro. Vale lembrar que o carregador MagSafe desconecta automaticamente caso a pessoa tropece no computador, algo que os usuários de Mac sempre elogiaram a empresa por ter e que tinha sido descontinuado nos últimos anos.

Preço e disponibilidade do novo MacBook Pro

Nos Estados Unidos, o novo MacBook Pro já está em pré-venda, com entrega agendada para o próximo dia 26 de outubro. O modelo de entrada começa em US$ 1.999 e o modelo mais top pode chegar a um pouco mais de US$ 6.000.

No Brasil, apesar de o computador não ter previsão de ser lançado, os preços já estão disponíveis. São eles:

  • MacBook Pro de 14 polegadas com chip M1 Pro (CPU de 8 núcleos, GPU de 14 núcleos), 16GB de RAM e 512GB de SSD: R$ 26.999
  • MacBook Pro de 16 polegadas com chip M1 Pro (CPU de 10 núcleos, GPU de 16 núcleos), 16GB de RAM e 512GB de SSD: R$ 32.999
  • MacBook Pro de 16 polegadas com chip M1 Max (CPU de 10 núcleos, GPU de 32 núcleos), 32GB de RAM e 1TB de SSD: R$ 45.499.

O modelo mais caro que conta com o processador M1 Max, 8TB de SSD e 64GB de RAM chega aos R$ 77.999.

Leia também:

Leia também:

Análise

Os novos iPhones da Apple estão mais poderosos do que nunca. Confira a análise do iPhone 13 Pro, um mês após a chegada dele...

Apple

Quer saber como aproveitar a câmera do seu iPhone 13 ou 13 Pro para fotos e vídeos? Esse tutorial te dá várias dicas e...