Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post

Apple

Como a Apple protege os seus dados no iPhone

No Dia Internacional da Proteção de Dados, conheça alguns dos motivos pelos quais “o que você faz no iPhone, fica no iPhone”.

Privacidade e segurança de dados estão cada vez mais entre as preocupações dos usuários. Seja pela maneira como um hacker consegue capturar os dados de um aplicativo de mensagem até aos vários escândalos de compartilhamento de dados envolvendo gigantes de tech, é importante descobrir que há maneiras de se proteger no mundo virtual.

Já faz alguns anos que a Apple tomou a privacidade como pilar da sua filosofia e chamou de “direito fundamental” das pessoas. É claro que quando algo afeta diretamente a privacidade desses usuários, a cobrança fica maior para a empresa de Cupertino, como os casos envolvendo o compartilhamento de pedidos à Siri no HomePod ou o iCloud que não tem criptografia de ponta a ponta.

Para celebrar o Dia Internacional da Proteção de Dados, separamos cinco ações da Apple que ajudam a proteger os seus dados.

Informando o usuário: pode parecer simples, mas quantas vezes você parou para ler os “Termos de Uso” de um serviço? E como uma empresa age para proteger os seus dados? A Apple tem uma seção dedicada no seu site para Privacidade, da mesma maneira que faz com um produto. Com uma linguagem simples e bastante interativo, o usuário consegue descobrir como cada aplicativo lida com os seus dados nos produtos da empresa. Acesse aqui em português.

Login com Apple: anunciado na WWDC19, o Login com Apple já começa a aparecer em diversos aplicativos pela App Store. Ao clicar em “Entrar com a Apple”, a empresa cria um abismo entre os dados do usuário em um aplicativo, compartilhando apenas o mínimo necessário. Não é preciso nem compartilhar o próprio e-mail, que a Apple cria uma identidade única para você. Aqui, você sabe mais sobre a iniciativa.

Localização via Wi-Fi e Bluetooth: no iOS 13, as alterações na API limitam os dados da rede Wi-Fi compartilhamos com um aplicativo e os novos controles permitem que os usuários concedam ou neguem o acesso dos aplicativos aos dispositivos bluetooth. Isso é efetivo para apps que usavam as configurações de rede para saber onde o usuário está e não porque eles de fato precisavam de acesso a essas informações.

Find My: a privacidade também pode ser usada para achar o seu iPhone. A partir dos modelos 11, eles contam com um chip U1 que faz transferências mais rápidas por AirDrop. Mas mais do que isso, esse chip cria uma rede de dispositivos da Apple, todos protegidos por criptografia de ponta a ponta e te ajudam a localizar o iPhone pelo “Find My” se você o perdeu e ele não está conectado na internet.

Acompanhamento de Ciclo: também chegando com o iOS 13, o Acompanhamento de Ciclo, no app Saúde, protege os dados importantes sobre o ciclo menstrual da mulher e do período fértil com criptografia de ponta a ponta. Todos os dados ficam armazenados localmente no próprio iPhone e você pode saber mais sobre a função aqui.

Clique para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também:

Análise

Os novos iPhones da Apple estão mais poderosos do que nunca. Confira a análise do iPhone 13 Pro, um mês após a chegada dele...

Apple

Quer saber como aproveitar a câmera do seu iPhone 13 ou 13 Pro para fotos e vídeos? Esse tutorial te dá várias dicas e...