Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post
poco-x4-pro-imagem-promocional-destaque

Tecnologia

POCO X4 Pro e POCO M4 Pro: Xiaomi lança novos smartphones 5G no Brasil

POCO X4 Pro 5G é o mais potente dos três modelos anunciados; linha chega para competir com novos os Galaxy A, anunciados recentemente.

Com LG e Sony fora do mercado brasileiro há algum tempo, a Xiaomi é uma das únicas a competir com Samsung e Motorola por aqui. Nesta terça-feira (22), a fabricante lançou outros três smartphones que prometem dificultar ainda mais a vida de ambas as concorrentes.

Do mais simples ao mais sofisticado, o trio compreende o POCO M4 Pro, o POCO M4 Pro 5G e o POCO X4 Pro, que também é compatível com a nova rede móvel. Além de nomes parecidos, os três modelos compartilham boa parte do visual e do hardware, mas têm públicos bem distintos.

Com preços que partem de R$ 2.899, o Poco M4 Pro é voltado ao custo-benefício. Para isso, ele conta com uma tela AMOLED de 6,4 polegadas, na resolução Full HD+, 8GB de RAM, 256GB de armazenamento, processador Mediatek Helio G96, leitor de impressões digitais lateral, suporte dual-SIM e expansão de memória (via cartão microSD).

poco-m4-pro-imagem-promocional
(Imagem: Xiaomi)

M4 Pro “básico” tem acabamento em plástico e duas opções de armazenamento, 128 ou 256GB

Como destaque, é importante notar a taxa de atualização da tela, de 90Hz. Além disso, há um conector dedicado para fones de ouvido, resistência a respingos d’água e nada menos que 5.000mAh de bateria.

E caso, ainda assim, você esgote os 100% antes de finalizar o dia, o carregador de 33 watts, incluso na caixa, promete retorná-lo à carga completa em menos de uma hora (58 min).

Por sua vez, no tocante às câmeras, o POCO M4 Pro não pretende impressionar ninguém. Dentre as quatro lentes que ele ostenta, uma é macro (2 MP, f/2.4), outra é ultrawide (8 MP, f/2.2, 118º, 1/4″, 1.12µm) e há mais uma para selfies (16 MP, f/2.5, (wide), 1/3.06″ 1.0µm).

A câmera principal, que deve ser a melhor do quarteto, conta com 64 megapixels e abertura f/1.8, tendo tudo para fazer ótimas capturas com boa luz e fotos razoáveis à noite, pelo menos no papel. Vale ressaltar que, segundo consta da lista de especificações, nenhuma das câmeras tem estabilização ótica (OIS), o que pode prejudicar o registro de vídeos.

M4 Pro 5G é praticamente outro telefone (e com 5G)

poco-m4-pro-5g-imagem-promocional
(Imagem: Xiaomi)

Os nomes escolhidos pela Xiaomi não ajudam nem um pouco o consumidor. Isso fica claro ao analisar as especificações do M4 Pro 5G, que tem um preço similar ao do outro modelo (R$ 3.299), mas traz um conjunto totalmente diferente de tecnologias.

Começando pela memória, aqui temos somente 128GB, aliados a 6GB de RAM. Da mesma forma, a tela neste modelo também é levemente inferior, visto que se trata de um painel com 6,6 polegadas, resolução Full HD+, 90Hz de taxa de atualização e tecnologia IPS, em vez de AMOLED.

Apesar dos diversos downgrades, o M4 Pro 5G chega a ser melhor em outros pontos. Isso porque, além da rede de quinta geração, ele traz um processador muito mais moderno, o Dimensity 810, também da MediaTek.

Ao menos em termos de autonomia, os dois aparelhos compartilham a mesma bateria (5.000mAH) e o mesmo carregador (33W).

Da mesma forma que o M4 Pro “convencional”, a variante 5G não traz muito para impressionar nas câmeras. Apesar disso, o sensor principal conta com 50MP e abertura f/1.8, sendo acompanhado por uma ultrawide de 8MP e abertura f/2.2. Enquanto isso, a câmera frontal tem 16MP (f/2.5).

POCO X4 Pro: o mais potente do trio

poco-x4-pro-imagem-promocional
(Imagem: Xiaomi)

Mais sofisticado, acabamento traseiro do POCO X4 Pro é em vidro, mas todos os modelos compartilham nomes parecidos e visual chamativo

Por fim, o mais sofisticado e caro dos três é o POCO X4 Pro, que parte de R$ 4.299. Para justificar o preço maior, o modelo traz, sobretudo, tela, câmeras e processamento melhores. Dentre esses, um destaque certamente é a câmera de 108MP, que faz uso de pixel-binning (combinação de pixels no sensor) para melhorar as fotos noturnas.

Debaixo do capô, o POCO X4 Pro também é o único que não vem com processador MediaTek. No lugar, a Xiaomi incluiu um Snapdragon 695, da Qualcomm, acompanhado por 6 ou 8GB de RAM, que variam a depender do armazenamento, de 128 ou 256GB. No Brasil, ao menos por enquanto, apenas a variante de topo estará disponível.

A tela, por sua vez, além de ser AMOLED com resolução FullHD+, tem 120Hz de taxa de atualização. Além disso, enquanto os outros modelos têm proteção Gorilla Glass 3, esse aqui tem Gorilla Glass 5, mas a resistência contra poeira e respingos d’água continua a mesma (IP53).

O que a POCO não conta, no entanto, é que o X4 Pro é uma versão rebatizada do Redmi Note 11 Pro 5G. Com isso, o modelo não é somente o mais potente, mas também que mais promete em termos de câmeras.

A frontal, por exemplo, é a mesma do M4 Pro 5G (16MP, f/2.5), já a principal traseira, de 108MP, traz abertura de f/1.9 e promete bastante, sobretudo se considerarmos o pixel-binning, no tocante às fotos noturnas. Para fechar o pacote, há, ainda, uma lente ultrawide (8 MP, f/2.2, 118˚) e uma macro (2MP, f/2.4).

Preços despencaram logo após o lançamento

Sobretudo no segmento de intermediários, é bem comum que, imediatamente após o lançamento, o preço sugerido pela fabricante seja meramente simbólico. Isso porque, com o passar dos dias, e as vezes até de algumas horas após o anúncio, fica fácil encontrar os aparelhos por preços bem menores que os indicados.

No caso do trio da Xiaomi, a história não foi diferente. Apesar de todos estarem situados na casa dos R$ 3 mil, uma breve pesquisa no Google já permite encontrá-los por bem menos. O M4 Pro 5G, por exemplo, já tem sido ofertado por R$ 1,8 mil, enquanto o mais caro dos três, o X4 Pro 5G, pode ser facilmente encontrado por R$ 2,4 mil.

Relacionado:

Leia também:

Apple

Com a chegada da Apple Intelligence, a Apple também quer que seus alunos da Developer Academy aprendam mais sobre Inteligência Artificial.