Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post
Apple Music iOS 16

Apple

Plano de estudante do Apple Music fica mais caro, outros serviços não foram afetados

De R$ 8,50 para R$ 11,90, a assinatura do Apple Music para estudantes está sofrendo reajuste. Demais serviços da Apple mantêm o mesmo preço.

O serviço de música da Apple, o Apple Music, está ficando mais caro para estudantes brasileiros. Desde o final de maio, usuários têm relatado que a empresa tem avisado que a assinatura vai ficar mais cara, conforme noticiou o Tecnoblog. Enquanto algumas pessoas já estão pagando o novo valor, há quem veja o reajuste aparecendo na caixa de e-mails somente agora.

Seja por mensagem eletrônica ou ao acessar o Apple Music em algum dispositivo Apple, a empresa tem avisado que, na próxima fatura, o serviço aumentará de R$ 8,50 para R$ 11,90 ao mês. Em contrapartida, as assinaturas individual e familiar seguem as mesmas: R$ 16,90 e R$ 24,90 respectivamente.

Enquanto não está claro o motivo do aumento, é percebido uma tendência global, uma vez que a Apple tem aumentado a assinatura de estudantes em diversos outros países. Até o momento, nenhum outro serviço “a la carte” da empresa passou por reajuste e nem mesmo o pacotão de serviços conhecido como Apple One teve seu preço alterado.

Vale notar que enquanto o dólar segue instável no país, a empresa tem reajustado para baixo o valor de diversos produtos e também de reparos de hardware, como é o caso dos AirPods, Macs e até mesmo iPhones.

O Apple Music, serviço de música da Apple, conta com uma biblioteca de mais de 75 milhões de canções. Além disso, o serviço traz suporte às tecnologias de alta-definição e Dolby Atmos com Áudio Espacial.

O desconto para estudantes é válido somente para pessoas que estejam em uma instituição de ensino superior – contando professores e outros funcionários – e também é necessário passar por uma verificação online anual para garantir o benefício contínuo.

Para o futuro, a Apple já anunciou que lançará um serviço de música clássica a parte do Apple Music, mas até agora não se sabe quando que a empresa pretende comercializá-lo. Nos Estados Unidos e outros países, a empresa adicionou um plano mais barato do Music chamado Voice Plan. Com ele, usuários podem usar o Apple Music, mas sem salvar músicas offline e tendo que pedir para a Siri tocar playlists, canções, álbuns e mais. Não há previsão dessa assinatura chegar ao país.

Leia também:

Apple

The Miseducation of Lauryn Hill é considerado o maior álbum de todos os tempos pelos curadores do Apple Music. Confira o top 10.

Apple

Os novos iPads da Apple começam a partir de R$ 6.999. Confira as novidades do iPad Pro M4, iPad Air M2 e dos acessórios...