Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post
Metade de uma maçã podre em alusão aos produtos falsificados da Apple

Apple

Apple irá remover anúncios de produtos falsificados no Mercado Livre; entenda

Anúncios de itens da marca serão analisados pela própria fabricante, que pretende denunciar (e remover) quaisquer produtos falsificados.

O comércio de produtos falsificados é um enorme problema para a Apple e seus usuários no Brasil. E na intenção de combatê-lo, a companhia firmou um acordo recente com o Mercado Livre (via 9to5Mac). Em suma, a plataforma irá remover os anúncios de quaisquer itens denunciados pela Apple como falsificações de seus produtos.

Para além disso, o vendedor que sofrer a penalidade também está sujeito a ter todas as suas outras mercadorias Apple, falsificadas ou não, removidas do site. A conta também ficará proibida, por tempo indeterminado, de voltar a vender artigos da marca no futuro.

As medidas foram anunciadas em um e-mail, enviado pelo Mercado Livre aos seus vendedores, em que a plataforma recomenda que a originalidade de quaisquer produtos Apple anunciados seja certificada, a fim de evitar as punições.

Na mensagem, o Mercado Livre também afirma que as medidas passarão a valer em 22 de fevereiro e ressalta mais regras:

  • Oferecer apenas produtos originais. Está proibido anunciar produtos falsificados, ou seja, produtos que levem a marca e não tenham sido fabricados pela Apple.
  • Não incluir em seus anúncios logos, marcas, imagens nem nenhum outro conteúdo protegido por direitos de propriedade intelectual da Apple sem ter a devida autorização de seu titular, mesmo que sejam produtos originais.
  • Não fazer referência à marca Apple para descrever seu produto usando palavras como: “semelhante”, “tipo”, “parecido”, “réplica”, “estilo”, “homologado” etc. 

Eficácia da iniciativa ainda está para ser vista

Atualmente, encontrar produtos falsificados da Apple é tão fácil quanto entrar em qualquer e-commerce. Seja em plataformas de vendedores independentes, como o Mercado Livre, ou em marketplaces de grandes redes do varejo, não é difícil encontrar um acessório da marca cujo anúncio levante fortes dúvidas sobre sua autenticidade.

No caso do Mercado Livre, conforme visto, será a própria Apple que identificará os anunciantes fraudulentos e os denunciará à plataforma.

Contudo, visto que a identificação dos produtos falsificados será feita com base no anúncio, a medida talvez não solucione os casos em que tudo na página parece original, incluindo o preço, e o produto recebido não passa de uma cópia muito bem feita – mas, ainda assim, uma cópia.

Em resumo, é possível que a medida seja insuficiente para os falsificadores “profissionais”, com cópias ditas “de primeira linha”, já que esses realmente se esforçam para enganar o consumidor, replicando até as embalagens, selos de garantia e manuais com grande nível de detalhe.

Assim, até vermos os efeitos da iniciativa na prática, será difícil definir a sua eficácia, razão pela qual não há indicativos de que a Apple já pretenda levar essa medida para outros sites de vendas ou países.

Entretanto, o que as notícias também dão conta é que a marca já tem um time dedicado às falsificações anunciadas no Instagram e Facebook, em que a empresa também denuncia e age para remover as cópias de circulação.

Relacionado:

Leia também:

Apple

The Miseducation of Lauryn Hill é considerado o maior álbum de todos os tempos pelos curadores do Apple Music. Confira o top 10.

Apple

Os novos iPads da Apple começam a partir de R$ 6.999. Confira as novidades do iPad Pro M4, iPad Air M2 e dos acessórios...