Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post

Apple

WWDC 2022: o que esperar da conferência da Apple

WWDC 2022 deve trazer novidades em todos os sistemas operacionais da Apple; rumores também apontam para novo Macbook Air e novo Mac Mini.

Com a WWDC 2022 se aproximando, é natural que os rumores acerca do que será anunciado na conferência anual da Apple para desenvolvedores também se multipliquem.

De certo, teremos grandes novidades para os sistemas operacionais da empresa, mas os detalhes do que mais a Maçã também apresentará ainda são um mistério. Isto é, com exceção dos vazamentos, especulações e previsões de analistas, que são justamente o que discutiremos neste artigo.

No entanto, antes de adentrar no que esperar dessa edição da Worldwide Developers Conference, vale relembrar como e quando assistir ao evento. Este ano, o a conferência será realizada no dia 6 de junho, às 14h do horário de Brasília, e será possível acompanhá-la no canal oficial da Apple no YouTube, no site da empresa ou, caso você prefira, na Apple TV.

Começando pelos softwares

familia de sistemas operacionais da Apple
(Imagem: Apple)

Realizada todos os anos no mês de junho, a WWDC é uma conferência dedicada aos desenvolvedores do ecossistema da Apple. Ou seja, muito embora não seja incomum que a empresa lance novos hardwares durante o evento, o foco está nos softwares – mais precisamente, nos sistemas operacionais que a empresa mantém.

Neste ano, além do iOS 16 e do macOS 13, devemos ter novidades no iPadOS, que equipa os tablets, no watchOS, dos relógios inteligentes e no tvOS, presente nos dispositivos da Apple. Conforme os rumores também dão conta, é possível, inclusive, que a Maçã lance um sistema dedicado aos dispositivos domésticos inteligentes, a ser chamado de homeOS.

iOS e iPadOS 16

O iOS e iPadOS são os dois sistemas operacionais mais populares da Apple, dado o enorme número de iPhones e iPads espalhados em todo o mundo. Nesse sentido, é natural que eles sejam o carro-chefe de toda a WWDC, trazendo as novidades com as quais a maior parte do público terá contato.

Nos iPhones, além de ser compatível com qualquer modelo a partir do 7 (é provável que o iPhone 6S encerre seu ciclo de atualizações no iOS 15), espera-se que a Apple apresente widgets interativos, ou seja, widgets que permitam acessar funções dos aplicativos sem abri-los por completo.

Conforme afirma Mark Gurman, da Bloomberg, outra mudança a ser vista no sistema afetará as notificações. No mesmo sentido, o 9to5Mac apontou recentemente que, dentre essas alterações, o modo de Foco ganhará mais opções e controles.

Para aqueles que utilizam a dupla Apple Watch e iPhone para acompanhar suas atividades físicas, a lista de novidades também pode incluir o app Saúde. É possível, por exemplo, que ele passe a ser capaz de auxiliar a nutrição dos usuários ou, ainda, que aprimore o monitoramento de sono.

Por fim, ainda se tratando do iPhone, é esperado que o iOS ganhe a capacidade de detectar batidas de carro. De forma similar à detecção de quedas no Apple Watch, esse recurso chamaria a emergência automaticamente (após uma breve contagem regressiva) sempre que suspeitasse ter havido um acidente do tipo.

Por sua vez, no tocante ao iPadOS, as novidades esperadas são bem mais robustas. Isto porque, além do que for apresentado no sistema do iPhone, o iPad deve finalmente ganhar um modo de navegação por janelas, algo que o aproximaria bastante de um computador, conforme a Apple tenta promovê-lo.

No entanto, a maioria dos rumores dá conta que esse recurso será exclusivo dos modelos com chip M1. Outro fato curioso é que, segundo a maior parte dos boatos, esse modo de uso só seria acessado ao conectar o Magic Keyboard, reforçando a ideia de que nem todos os iPads poderão trabalhar com janelas.

Adicionalmente, mais uma coisa que deve reforçar a promoção do iPad como um computador é a compatibilidade com importantes softwares de uso profissional da Apple, como o Final Cut Pro, o Xcode e o Logic Pro.

Confira a lista de dispositivos que deverão receber atualização para o iOS e iPadOS 16:

  • iPhone: 7ª geração ou superior;
  • iPad: 5ª geração ou superior;
  • iPad Air: 2ª geração ou superior;
  • iPad Pro: todos os modelos;
  • iPad Mini: 4ª geração ou superior.

macOS 13

A Apple parece finalmente ter se entendido com as numerações das versões do macOS. Afinal, depois de quase 20 anos no macOS 10, as últimas gerações do sistemas tem seguido uma sequência bastante lógica no lançamento, com o macOS 11 (Big Sur) e o macOS 12 (Monterey), o atual.

Deste modo, espera-se que o novo macOS seja o de número 13. Já no tocante às novidades que o sistema deve apresentar, há de se considerar que o macOS Big Sur, apresentado em 2020, já nos trouxe muitas mudanças, inclusive visuais. Por essa razão, não são esperados grandes redesigns na próxima geração do sistema.

Em termos de usabilidade, há quem diga que a Apple deve permitir desbloquear o Mac com a ajuda do iPhone, tal como já é possível a partir do Apple Watch. Além disso, outro forte boato é de que o Launchpad, que serve para acessar rapidamente os softwares instalados, se inspire na biblioteca de aplicativos, do iOS, e passe a categorizar os programas ali presentes.

Por fim, outros rumores relativos ao novo macOS ainda incluem: mais opções de personalização para a Central de Controle, possibilidade de efetuar backups do Time Machine diretamente no iCloud, bem como mais opções de armazenamento no iCloud+, uma vez que o salto de 200GB para 2TB é, no mínimo, exagerado.

Confira a lista de dispositivos que deverão receber atualização para o macOS 13:

  • MacBooks a partir de 2016;
  • MacBooks Air a partir de 2015;
  • MacBooks Pro a partir de 2015;
  • Mac Minis a partir de 2014;
  • iMacs a partir de 2015;
  • iMac Pro (todos os modelos);
  • Mac Pros a partir de 2013;
  • Mac Studio.

watchOS 9

Seguindo para o sistema dos relógios inteligentes da Apple, conforme dito no capítulo sobre o iPhone, uma das principais novidades que devemos ver este ano é um modo aprimorado de monitoramento do sono.

Entretanto, para aqueles que desejam mais, há quem indique que o novo sistema poderá centralizar todas as informações de saúde numa só tela, o que faz bastante sentido conforme o acessório ganha cada vez mais funções.

No tocante à compatibilidade, muito embora tenha sido lançado há quase cinco anos, vale lembrar que o Watch Series 3 foi atualizado para a última versão do SO. Dito isso, quem tem o Watch Series 4 provavelmente deve ficar despreocupado sobre não receber a atualização seguinte.

Novos hardwares também devem dar as caras no evento

(Imagem: 9to5Mac)

Conforme expliquei, a conferência da Apple é, majoritariamente, um evento de software. Entretanto, nada impede que a WWDC 2022 também apresente novas máquinas, incluindo algumas que há tempo são esperadas para esse evento, especificamente.

Nesse sentido, os rumores mais fortes são do lançamento de um novo MacBook Air, redesenhado e com, possivelmente, um novo chip. Menos provável que isso, mas, ainda assim, possível, é que a Apple também lance um MacBook Pro de 13 polegadas com novo design, acompanhando o mesmo processador esperado para o modelo mais leve.

No tocante aos desktops, a mídia especializada tem falado bastante sobre um Mac Mini turbinado, equipado com o chip M1 Pro. O restante dos rumores, ainda que sejam menos plausíveis, também aventam a possibilidade de ser lançado um novo Mac Pro, visto que o atual não é atualizado desde 2019, bem como um novo monitor XDR Display.

Relacionados:

Leia também:

Apple

The Miseducation of Lauryn Hill é considerado o maior álbum de todos os tempos pelos curadores do Apple Music. Confira o top 10.

Apple

Os novos iPads da Apple começam a partir de R$ 6.999. Confira as novidades do iPad Pro M4, iPad Air M2 e dos acessórios...