Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post
Apple-WWDC22-MacBook-Air-hero-220606

Apple

Apple anuncia novos MacBook Pro 13″ e MacBook Air com chip M2

Partindo de R$ 13.299, novo MacBook Air estreia redesign, quatro cores diferentes e chip M2; MacBook Pro de 13″ também ganhou novidade.

Corroborando todas as expectativas, rumores e vazamentos, a Apple aproveitou o primeiro dia da WWDC 2022, nesta segunda-feira (06), para anunciar os novos MacBook Pro de 13″ e MacBook Air com chip M2.

O primeiro, muito embora embarque o novo processador com uma série de incrementos, manteve o design lançado em 2016. Já o segundo, conforme apontava a mídia especializada já há alguns meses, chegou com um visual bastante similar ao dos laptops de 14 e 16 polegadas.

(Imagem: Apple)

Partindo de R$ 13.299, o novo MacBook Air com chip M2 abandonou o perfil afunilado, se parecendo bastante com os novos Pro. Ainda assim, trata-se do mais fino e leve laptop da Apple, com 1,1cm de espessura e apenas 1,24kg.

Ao abrir o novo MacBook Air, o usuário será recepcionado por um display Liquid Retina completamente novo, com 13,6 polegadas, 500 nits de brilho (o mesmo do MacBook Pro de 13″) e a capacidade de reproduzir até 1 bilhão de cores.

Além dos quesitos técnicos, a tela também apresenta novidades estéticas, já que as bordas são mais finas e arredondadas, além de que sim: tal qual o Pro de 2021, o novo MacBook Air tem um notch.

(Imagem: Apple)

Felizmente, não é porque esse é o modelo mais acessível da linha, com exceção do Air com M1, que continuará a ser vendido por R$ 10.999, que esse notch abrigaria uma câmera apenas “razoável”. O novo MacBook Air traz a câmera FaceTime HD de 1080p, superando, estranhamente, até mesmo o MacBook Pro anunciado hoje, que manteve a webcam de 720p.

Um pouco abaixo da tela, a Apple aproveitou que o Air dispensa uma refrigeração mais potente e alocou os quatro alto-falantes do modelo ali. Agora, o som deve sair de onde seria a passagem de ar – sendo que, na mesma região, também é possível encontrar um sistema triplo de microfones.

Complementarmente, o novo MacBook Air traz o áudio espacial para a experiência com músicas e vídeos, além de manter a entrada para fones de ouvido à direita. Por fim, falando em entradas, o lançamento também incorpora o conector MagSafe 3, mas manteve as únicas duas portas USB-C (ThunderBolt 3) na lateral esquerda.

(Imagem: Apple)

Pois bem, ao menos dá pra conectar dois acessórios enquanto ele está carregando.

Ao contrário do novo MacBook Pro, que não mudou 1 milímetro de seu design ou especificações, com a exceção do novo chip M2, o novo MacBook Air é completamente novo, sendo oferecido nas cores Estelar e Meia-noite, além dos clássicos Prateado e Cinza-espacial.

Em termos de bateria, a Apple promete 18 horas de uso – 1 hora a mais do que o prometido no antigo Air. Já no caso do MacBook Pro, muito embora o novo chip seja mais eficiente (falaremos dele logo abaixo), a meta de bateria continua sendo as 20 horas de uso, o mesmo visto no modelo com chip M1.

Apple M2 é o que torna o novo MacBook Air possível; conheça os detalhes do processador

(Imagem: Apple)

Segundo a Apple, novo MacBook Air com chip M2 é 1,4x mais potente que o antecessor, com M1, durante a edição de vídeos e combinação de fotos.

Muito embora o novo Air contemple tudo o que se pode desejar num laptop de sua categoria, a grande estrela dos anúncios de hoje, ao menos no tocante ao hardware, foi o chip M2. Isso porque, após uma série de rumores apontando que a Apple poderia atrasar o lançamento do chip, ainda devido às instabilidades no mercado de semicondutores, ele veio.

Apesar de contar com os mesmos 5 nanômetros de litografia do M1, o M2 utiliza um processo de fabricação mais sofisticado, o que permitiu à Maçã incluir mais tecnologia no sistema. Agora, em vez de 6 ou 8 núcleos de GPU, o chip traz 8 ou 10 cores dedicados ao processamento gráfico.

Além disso, a largura de banda da memória também aumentou consideravelmente: de aproximadamente 68GB no M1, saltou para 100GB no M2. No restante da lista de especificações, o M2 manteve os 8 núcleos de CPU (4 + 4) e o Neural Engine de 16 núcleos, capaz de executar mais de 15,8 trilhões de operações por segundo.

Apesar disso, segundo a Apple, o M2 tem 20 bilhões de transistores, 25% a mais que o M1, e suporta até 24GB de memória RAM, enquanto o máximo do M1 era 16GB.

Em termos práticos, todo esse poder se traduz em uma CPU 18% mais potente que a anterior. Já quando o assunto são os gráficos, a Apple promete até 35% mais potência para a edição de fotos e vídeos.

Em comparação com o último MacBook Air com chip Intel Core i5 de dois núcleos, a promessa é que o modelo com M2 o supera em até 15 vezes, quando se trata da mesma tarefa de edição de vídeos. Impressionante, não é?

Preços e disponibilidade

Apple-WWDC22-MacBook-Pro-13-multitasking-demo-220606
(Imagem: Apple)

O MacBook Pro de 13″ (imagem) segue completamente inalterado, com a exceção do novo processador Apple M2.

Os novos MacBook Air e MacBook Pro 13″ com processador M2 já estão disponíveis no site da Apple. Ainda assim, tanto aqui quanto lá fora, ainda será necessário um tempo até que os compradores possam colocar suas mãos nos modelos.

Por lá, ambos os modelos aparecerão nas lojas em julho, partindo de US$ 1,199 para o MacBook Air e US$ 1,299 para o MacBook Pro. Já aqui, o novo MacBook Pro também deve aparecer em julho, enquanto o MacBook Air pode demorar um pouco mais, visto que ainda precisa ser homologado pela Anatel.

No tocante aos preços por aqui, as informações contidas no site da Apple no Brasil são:

  • MacBook Air de entrada com chip M1: R$ 10.999;
  • Novo MacBook Air de entrada com chip M2: R$ 13.299;
  • Novo MacBook Air topo de linha com chip M2: R$ 16.299;
  • Novo MacBook Pro de entrada com chip M2: R$ 14.499;
  • Novo MacBook Pro topo de linha com chip M2: R$ 16.499.

Relacionados:

Leia também:

Tecnologia

Nesta quarta-feira (10), a Samsung anunciou durante o seu Unpacked em Paris os novos Galaxy Z Flip 6, Z Fold 6 e muitos outros...

Apple

Para aumentar a sua base, a Apple promove uma nova campanha de privacidade para que seus usuários escolham o Safari como navegador principal.