Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Nova Post
Câmera do Galaxy S22 Ultra

Tecnologia

Conheça as tecnologias de câmera do Galaxy S22 em detalhes

Em toda a linha, câmera do Galaxy S22 sofreu poucas mudanças de hardware; novos recursos, porém, prometem melhores fotos noturnas e retratos.

Desde que a maioria dos smartphones evoluiu o bastante para entregar uma experiência de uso satisfatória em diferentes faixas de preço, a performance logo deu lugar às câmeras, que se tornaram o principal diferencial entre um aparelho e outro.

Assim, tanto os topos de linha quanto os medianos, sobretudo os do segmento premium, apostam nas lentes para se destacar e conquistar o consumidor. Na linha S22, apresentada pela Samsung na última terça-feira (9), essa tradição não foi quebrada, e os três modelos chegaram com fortes avanços no departamento fotográfico.

A seguir, conheça, em detalhes, os recursos e novidades das câmeras do Galaxy S22, incluindo os modelos convencional, Plus e Ultra.

Começando pelo básico

Galaxy-s22-camera-1
Galaxy S22 convencional e Plus compartilham as mesmas câmeras frontais e traseiras (Imagem: Samsung)

Especificações (S22 e S22 Plus):

  • Frontal: 10 MP, f/2.2, 26mm, 1/3.24″, 1.22µm, Dual Pixel PDAF;
  • Wide, principal: 50 MP, f/1.8, 24mm, 1/1.56″, 1.0µm, Dual Pixel PDAF, OIS;
  • Teleobjetiva (3x zoom): 10 MP, f/2.4, 70mm, 1/3.94″, 1.0µm, PDAF, OIS;
  • Ultra-wide: 12 MP, f/2.2, 13mm, 120˚, 1/2.55″ 1.4µm.

Tanto o S22 ‘normal’ quanto o Plus compartilham o mesmo conjunto de câmeras traseiras e frontal. Na prática, isso também faz com que ambos tenham um sensor de selfies que não se diferencia em nada do utilizado no S21.

Como o hardware fotográfico é o mesmo, quaisquer melhorias nas capturas de selfies, entre essa e a geração passada, estarão diretamente relacionadas ao novo processamento de imagem, fruto do Snapdragon Series 8 Gen 1.

Já no tocante às câmeras traseiras, é bacana citar que a Samsung mexeu no sensor principal (wide) e na câmera de zoom (teleobjetiva). O sensor ultra-wide, que tira fotos num ângulo de até 120º, também é o mesmo da linha S21, devendo produzir resultados muito parecidos aos vistos naquela geração.

Nas câmeras que sofreram alterações, a coreana elevou a resolução do sensor principal, além de ter adicionado um zoom verdadeiramente ótico para a câmera teleobjetiva.

Ou seja, ao contrário do que ocorria nas linhas S20 e S21, que utilizavam um sensor de 64 megapixels para aplicar um zoom digital, o zoom do Galaxy S22 é ótico, de 3X. Em suma, isso faz com que as fotos com a lente teleobjetiva dependam menos de truques de software, oferecendo registros mais consistentes, sobretudo em ambientes sem a luz ideal.

Já na câmera principal, o aumento de resolução veio justamente para compensar a falta do antigo sensor de zoom, que também era utilizado para a gravação de vídeos em 8K. Agora, os registros desse tipo são feitos pela lente principal, que, além de ter uma tecnologia de foco aprimorada, permite a entrada de mais luz.

Noitegrafia e outros avanços de IA

ISOCELL-HM3-Promotional-image
Sensor principal dos modelos convencional e Plus é novo, enquanto a variante Ultra continua utilizando o ISOCELL HM3 da própria Samsung (Imagem: Samsung)

Se a câmera do Galaxy S22 não mudou muito, o software parece ter recebido um bom aprimoramento nos três modelos.

Primeiramente, todos aparelhos utilizam uma captura multi-quadro. Em termos práticos, a função registra múltiplas fotos sempre que o obturador é pressionado. Em seguida, o smartphone compõe todas as fotografias num mosaico, juntando o que saiu mais definido e nítido em cada uma.

A promessa, ao final, é uma fotografia sem partes borradas e com menos ruído, mesmo à noite ou no modo retrato.

E por falar em modo retrato, graças às novas funções de Inteligência Artificial da linha, o desfoque do fundo, que cria o efeito característico desse tipo de registro, o ‘bokeh’, se tornou bem mais preciso em distinguir o cenário do objeto central. Agora, ele deve se sair bem melhor ao contornar os cabelos humanos e pelos de pets, por exemplo.

Auto-framing e super estabilização

Generosa dessa vez, a Samsung fez questão de incluir a maioria das novidades de câmera do Galaxy S22 em todos os modelos da linha. Um desses casos, por sinal, é o enquadramento automático (auto-framing), que detecta o contexto da captura e vai além dos ajustes automáticos de cor, brilho e tonalidade.

Ao verificar que você está registrando uma paisagem, por exemplo, o recurso pode alternar automaticamente para a câmera grande angular. Da mesma forma, a câmera do Galaxy S22 pode detectar até dez pessoas numa mesma foto, controlando o zoom e o foco para que todas saiam perfeitamente enquadradas e nítidas.

Ademais, outra funcionalidade que está presente em toda a linha é a estabilização aprimorada, que, além de combinar as técnicas ótica e digital (OIS e EIS), promete uma estabilização até quatro vezes melhor, em relação à geração passada.

Novo modo RAW para os experts

Samsung-Galaxy-S22-Ultra-expert-raw
Câmera do Galaxy S22 Ultra inclui modo ‘ExpertRAW’ (foto) que será lançado para outros modelos em breve (Imagem: Samsung)

A fim de competir com o Apple ProRAW, a Samsung também anunciou um novo modo de captura em formato RAW para os lançamentos. Chamado de ‘ExpertRAW’, a novidade é um app dedicado às capturas profissionais, com controles manuais para todas as câmeras, captura em RAW, HDR de 16-bits e exportação automática para o Adobe Lightroom.

Na prática, trata-se de um modo RAW mais inteligente. Isso porque, por definição, uma captura em RAW entrega a imagem ‘bruta’, por isso o nome, da mesma forma que ela registrada pelo sensor.

Neste caso, e também no caso do Apple ProRAW, a ideia é adicionar um processamento leve à imagem, a fim de eliminar defeitos comuns neste tipo de foto, como o ruído, mas sem deixar de preservar a neutralidade da imagem – afinal, utiliza-se o modo RAW justamente para captar imagens ‘cruas’ e ter mais liberdade ao editá-las depois.

Além de oferecer fotos em RAW com HDR aprimorado, o que não ocorre no modo profissional da câmera nativa, o recurso deverá, em breve, ser liberado para outros modelos da empresa, incluindo os modelos das linhas S21, S20 e Note20.

Pixel Adaptativo: a maior novidade da câmera do Galaxy S22

Pixel-binning é a técnica que permite utilizar múltiplos pixels do sensor em agrupamentos de quatro, nove ou mais pontos (Imagem: Samsung)

O pixel-binning, ou, ‘agrupamento de pixels’, é uma técnica bastante utilizada na fotografia de smartphones. Basicamente, os dispositivos com essa tecnologia são capazes de utilizar múltiplos pixels do sensor como se fossem um só, o que lhes captar mais luz à troco de resolução.

Ou seja, em vez de se ter quatro, oito ou 12 pixels numa determinada região do sensor, todo esse conjunto funciona como um único ponto – muito maior e capaz de captar mais luminosidade.

No caso da variante Ultra, essa tecnologia sempre foi utilizada na câmera principal, de 108 megapixels, para produzir imagens de 12 megapixels, com um agrupamento de 9 pixels em 1, o chamado ‘nona-binning’.

Em ambientes bem iluminados, contudo, utilizar a resolução nativa do sensor, isto é, todos os 108 megapixels, também tem suas vantagens, como o ganho expressivo em detalhes e nitidez.

O Pixel Adaptativo, principal novidade nas câmeras de toda a linha Galaxy S22, tenta unir o melhor destes dois mundos. Para isso, o smartphone captura imagens em diferentes resoluções de uma só vez, utilizando os pixels isoladamente e em conjunto, compondo as múltiplas imagens para entregar o máximo de luminosidade e detalhe na foto.

Por sua vez, a única diferença entre os três modelos é que, enquanto a variante Ultra combina 9 pixels em 1, transformando seus 108 megapixels em 12, os modelos Plus e convencional combinam apenas 4 pontos, transformando os 50 megapixels do sensor principal em 12,5.

De qualquer forma, a fabricante tem prometido ótimas fotos em todos os modelos, com capturas nítidas e detalhadas, em ambientes claros, bem como vívidas e iluminadas, nos ambientes escuros.

S22 Ultra é o melhor palco para os novos recursos ‘brilharem’

Especificações (S22 Ultra):

  • Frontal: 40 MP, f/2.2, 26mm, 1/2.82″, 0.7µm, PDAF;
  • Wide, principal: 108 MP, f/1.8, 24mm, 1/1.33″, 0.8µm, PDAF, Laser AF, OIS;
  • Teleobjetiva (3x zoom): 10 MP, f/2.4, 70mm, 1/3.52″, 1.12µm, dual pixel PDAF, OIS;
  • Teleobjetiva periscópica (10x zoom): 10 MP, f/4.9, 230mm, 1/3.52″, 1.12µm, dual pixel PDAF, OIS;
  • Ultra-wide: 12 MP, f/2.2, 13mm, 120˚, 1/2.55″, 1.4µm, dual pixel PDAF.
  • Demais sensores: foco automático com laser.

Não se engane, não é porque a maioria das funções está presente em todos os modelos que a câmera do Galaxy S22 Ultra não tem seus próprios truques. Aqui, muito embora todo o hardware também seja o mesmo da geração passada, com exceção das duas câmeras de zoom, os novos recursos certamente se destacarão no modelo mais sofisticado.

Isso porque, conforme foi explicado, tanto a câmera de selfies quanto a lente principal do S22 Ultra são consideravelmente superiores. Com 108 megapixels, o maior sensor de toda a linha e o suporte de um foco a laser, a câmera wide produzirá as melhores fotos dessa geração inteira, quando combinada com as novas funcionalidades.

No caso das lentes teleobjetivas, a Samsung ainda provou que, com alguns pequenos ajustes no conjunto e uma boa evolução no software, que agora conta com aprimoramento de imagem por Inteligência Artificial, o resultado nas fotos com 3, 10 e até 30 vezes de zoom é bastante superior ao dos antecessores.

E para finalizar, vale ressaltar que as câmeras do Galaxy S22 Ultra também contam com uma cobertura anti-reflexiva nas lentes, capaz de minimizar e até eliminar, em alguns cenários, as distorções causadas pelo sol e outras fontes de luz. Bacana, não é?

Com informações de: XDA Developers

Relacionados:

Leia também:

Apple

A Apple deve apresentar durante a WWDC 2024 as novidades dos seus futuros sistemas operacionais – iOS 18, iPadOS 18, macOS 15, watchOS 11,...

Apple

O iPad Pro M4 traz ainda mais novidades do que aquelas anunciadas pela Apple. Confira outros recursos e segredos deste tablet.